sábado, 3 de dezembro de 2011

Morre, em Salvador padre Franco Pellegrini, comboniano, missionário!

Ás seis horas da tarde do dia 02 de dezembro, em Salvador, faleceu o meu colega e confrade, o comboniano padre Franco Pellegrini, em consequência de uma hemorragia interna após um grave acidente automobilístico. O padre acabava de sair, de carro, de um encontro com outros padres e logo após um micro-ônibus que vinha em sentido contrário invadiu a sua faixa e colidiu violentamente no lado em que ele se encontrava. Algumas pessoas que acompanharam a dinâmica do acidente afirmaram que o motorista do micro-ônibus vinha em alta velocidade perdendo o controle do veículo. Levado consciente ainda ao Pronto Socorro, Franco veio a falecer pouco tempo depois. Franco é mais uma vítima do trânsito bárbaro e louco que produz aproximadamente cerca de 40 a 45.000 mortos todo ano no nosso País. Triste campeão mundial nessa diabólica modalidade.
Italiano, de Trento, naturalizado, com pouco mais de 65 anos, havia passado quase toda a sua vida como missionário aqui no Nordeste. Pessoa inteligente, perspicaz, se distinguiu logo pelas suas opções pastorais claras em favor das pessoas mais excluídas e abandonadas do Maranhão, inicialmente, e de Salvador onde se encontrava desde 2003. Viveu o seu sacerdócio sempre com um entusiasmo contagiante. Nunca entrou na rotina daqueles que aos poucos vêm perdendo o entusiasmo inicial. Persistente, quase beirando a teimosia, não temia se expor e dizer o que pensava, mesmo que isso causasse alguns desentendimentos. Deixa um vazio grande que deverá ser preenchido por todos aqueles que o conheceram, apreciaram, estimaram. E que querem recolher o seu legado e a sua herança espiritual e humana. Obrigado, Franco!

2 comentários:

Evangelizar para ser evengelizada. É minha Missão! disse...

Eu tive a graça de conhecer e conviver com Pe. Franco, por vários anos, na Forania e posso afirnar que ele era uma grande missionário comprometido com Deus e o seu povo.
Sacerdote fiel ao Sim que há alguns anos deu a Cristo.
Ainda é muito difícil acreditar no que aconteceu.
Agradeço a Deus por ter tido a oportunidade de conhecer e conviver com esse grande sacerdote e também de poder me despedir dele.

Cristina - Cabula

Frahn disse...

Nós de Itupiranga no Pará sentimos muito a morte, a perda do nosso pastor Pe. Franco. Fomos muito felizes em conviver com esse grande missionário.
Agradecemos a Deus por nos ter dado a oportunidade de conviver com Pe. Franco.